WeCreativez WhatsApp Support
Bem-vindo, sou a Úrsula. Estou de Plantão no WhatsApp agora!!!
Qual o perfil do imóvel que você está buscando e como posso ajudar?

Comparar listagens

Entenda como é calculado o valor do seu condomínio

Entenda como é calculado o valor do seu condomínio

Se você mora em um condomínio, certamente já ouviu falar sobre a taxa de condomínio, não é mesmo? A taxa de condomínio é uma cobrança mensal, aplicada a todos os moradores, que é arrecadada com o intuito de cobrir as despesas de conservação e manutenção do condomínio.

Quais custos compõem a taxa de condomínio?

A taxa condominial engloba diversas despesas ligadas à manutenção da rotina do condomínio. Dessa maneira, seu pagamento garante à infraestrutura do empreendimento em plenas condições de funcionamento.

Confira a seguir, os itens que estão inclusos na taxa:

  • Custos com funcionários
  • Contas de telefone, luz, água e impostos
  • Aquisição de materiais para limpeza
  • Salário do síndico
  • Fundo de reserva para cobrir despesas
  • Administração terceirizada

Pagar a taxa de condomínio é obrigatória?

Sim! A taxa de condomínio é obrigatória para todos os proprietários, mesmo que eles não estejam morando no imóvel. Pagar a taxa é necessário pois, independentemente da maneira como o cálculo é feito, o número de imóveis é considerado.

E se eu não pagar, o que acontece?

Caso você por algum motivo não pague o condomínio, a administração do prédio irá tomar as decisões cabíveis a cada caso. A simples recusa no pagamento ou a persistência na dívida poderá levar a pessoa a ser negativada e inclusive cobrada judicialmente.

Como é determinado o valor da taxa de condomínio?

  1. Some todas as despesas do condomínio, como por exemplo: pagamento dos funcionários, conta de água, energia consumidas pelas áreas comuns e IPTU.
  2. Faça uma projeção desse valor para 12 meses. Ou seja, calcule o quanto você gastará durante um ano.
  3. Utilize um índice de inflação para ajustar o valor, já que os custos aumentarão no futuro.
  4. Despesas extras, como obras previstas, podem ou não serem acrescentadas ao valor.
  5. Divida o montante final pelo total de apartamentos ou casas
  6. O valor individual vai, então para aprovação em assembleia, no primeiro semestre

Por fim, trazemos um ponto muito importante: a questão da inadimplência. Essa ocorrência resulta no desequilíbrio da saúde financeira do condomínio. Quando um ou mais condôminos deixam de pagar a sua parte, o valor é cobrado para as demais unidades.

Portanto, esteja sempre de olho ao demonstrativo de condomínio, que normalmente vem junto com o boleto para pagar. Em caso de dúvidas, entre em contato com a administração que cuida do seu condomínio.

Posts relacionados

Saiba Tudo: Caixa vai lançar opção de crédito imobiliário com juros prefixados

Terceira linha do banco deve começar a operar em março, segundo presidente da instituição, como...

Continue lendo

Caixa lança em março linha de crédito imobiliário com juros fixos

O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, afirmou na última quinta-feira, dia 2,...

Continue lendo

Guia Completo: Minha Casa Minha Vida – Como Funciona

Programa Minha Casa Minha Vida Como Funciona? O Minha Casa Minha Vida (MCMV) é um Programa que...

Continue lendo
Etna Imóveis